Comunicação Organizacional e Institucional

Os desafios atuais colocados às diferentes estruturas sociais, às organizações, aos grupos, às redes de contatos e às pessoas individualmente pelas transformações sociais, atingem graus de complexidade e contornos sem precedentes. As relações são projetadas a um nível global, para lá do Estado-Nação e, inevitavelmente, a comunicação tem de ajustar-se a novas tendências de comércio e consumo, e ao crescimento dos meios globais, da instantaneidade, da mobilidade, ou da proximidade e intimidade, que esses mesmos meios promovem. Mas, ao mesmo tempo, a comunicação tem igualmente que dar resposta às novas necessidades impostas por fenómenos de conflito e de carência generalizada, que levam a deslocalizações e migrações, com consequências devastadoras de privações básicas ao nível da saúde, da educação e da cultura. As transformações afetam todas as regiões do planeta, apesar de se sucederem a compassos diferenciados, e ocorrem nas mais variadas dimensões que vão da política à economia e à cultura, ou da tecnologia ao ambiente, obrigando as organizações, as instituições, os grupos, a um esforço extra de adaptação.

Neste âmbito, o grupo de trabalho em Comunicação Institucional e Organizacional convida à reflexão e ao debate de temas ligados à produção, à distribuição, à receção e aos conteúdos de comunicações ao nível global, “glocal”, transnacional, transcultural, internacional e regional, fazendo eco de formas e modelos de comunicação participativa para o desenvolvimento, comunicação para a mudança social, comunicação para o empowerment, advocacy e diálogo social. Encorajamos as pesquisas que exploram métodos qualitativos e quantitativos, bem como abordagens multidisciplinares do fenómeno da comunicação, por forma a estimular projetos de colaboração futura entre investigadores.

Anúncios