Democracia, Jornalismo e Corrupção Política

A crise vivida na Europa desde o ano de 2008, com repercussões definitivas na sociedade europeia, potenciou pressões internas e externas na democracia e nos meios de comunicação, revelou patologias extremas do funcionamento da sociedade, como a corrupção, e resultou na expansão do capitalismo globalizado na sua forma neoliberal financeira (Streeck, 2013). Este painel pretende discutir as novas formas de democracia na Europa e em outros continentes, o papel dos média mainstream e do jornalismo, como “voz única” e global ao serviço da dominação financeira (Couldry, 2010) e as potencialidades das redes sociais como contrapoder e contra-informação (Castells, 2013). Objetiva-se, igualmente, discutir a corrupção política como acontecimento mediático por excelência, num contexto de “desmocratização” globalizada e de emergência de novos poderes descentralizados (Johnston, 2005).

Anúncios